terça-feira, 7 de junho de 2011

Ordinariato

Bom dia, povo de Deus! Hoje vamos tratar de uma novidade muito feliz dentro da igreja. Após mais de 4 séculos de cisma (477 anos, pra ser mais exata), católicos e anglicanos começam a dar os primeiros os primeiros passos para uma "reconciliação". Isso foi possível graças a Constituição apostólica Anglicanorum Coetibus, emitida pela Congregação para a Doutrina da fé, que em novembro de 2009 criou o ordinariato pessoal para anglicanos.

A união entre católicos e anglicanos começa a ser traçada em 1980, quando João Paulo II autoriza algumas paróquias católicas vindas do anglicanismo a incorporarem tradições litúrgicas anglicanas.

A união, porém ainda era muito sutil. Alguns setores dentro do anglicanismo se viam como anglo-católicos, especialmente devido a posição da Igreja Anglicana quanto a moral (como a posição quanto a homossexualidade, por exemplo).

O diálogo com o anglicanismo teve seu ápice em 2007, quando a Comunhão Anglicana Tradicional (setor discidente do anglicanismo inglês), apresentou à Santa Sé um pedido de união corporativa (ou seja, unir as duas instituições). A Igreja acolheu o pedido e estudou a situação, dando como resposta a Anglicanorum Coetibus em 2009. Assim, criou-se uma forma especial para a conversão de fiéis anglicanos, na qual foi permitida a permanência de diversos fatores da cultura anglicana que estão de acordo com a fé católica.

A primeira paróquia anglicana a se converter ao catolicismo foi o Ordinariato Pessoal de Nossa Senhora de Walsingham, em janeiro de 2011. Como a Igreja Romana tem a norma do celibato para o clero, os presbíteros e bispos anglicanos são convertidos como diáconos, podendo ser ordenados padres posteriormente, tendo sido estudado cada caso individualmente pela Santa Sé.

Muitas igrejas anglicanas nos EUA, Austrália, Canadá e Grã-Bretanha já solicitaram o Ordinariato à Santa Sé. A mais recente das solicitações foi a da paróquia episcopal de São Lucas, em Washington - EUA.

O momento, no entanto, ainda é de muito cuidado. Isso porque o Ordinariato (como era de se esperar!) tem enfrentado duras criticas da igreja anglicana de Canterbury (a primeira igreja anglicana).

Coloquemos, então, em nossas orações os ordinariatos anglicanos. Que acolham a fé da Igreja e permaneçam nela. Que dêem frutos de caridade pelo mundo! Que o beato Newman acolha os novos fiéis e não cesse de rogar por eles e por toda a igreja!

Fiquem com Deus! Até a próxima!

Um comentário:

Leonardo Campos disse...

Ótima postagem. Veremos quais serão os próximos.